Silvestre Foliage

Postagens

Os benefícios do vinho rosé

vinhorose
Assim como outros vinhos, o rosé é dotado de muitas proteínas, vitaminas e outros. Apesar de estudos pouco aprofundados sobre os benefícios do vinho rosé.
Há quem diga que o vinho rosé é uma variação entre o vinho branco e o vinho tinto. Alguns dizem ainda que o vinho rosé, pela sua tonalidade mais fraca, é um vinho composto pela mistura entre o tinto e o branco e só. Mito. Com tons que variam entre os tons de pérola e salmão, são variadas por conta da fermentação e do tipo de uva utilizada na produção, e podem ainda acabar nos tons de rosa ou o rubi claro.
Vinho Rosé
Sendo assim, todo e qualquer vinho rosé é produzido a partir das uvas tintas. Mas o tom diferenciado do vinho tinto se dá por conta do tempo em que cada um fica em contato com a casca. Enquanto o tinto fica por semanas e até mesmo meses em tanques fermentando, os rosés ficam somente algumas horas, ou dependendo, no máximo alguns dias.
Qualidades do vinho rosé
O vinho rosé carrega características únicas e exclusivas, mas traz um pouco da boas lembranças tanto do vinho branco, quanto do tinto. A qualidade que provém do tinto, por exemplo, é a sua estrutura de aroma, enquanto carrega a acidez do vinho branco.
Por mais que ainda visto com certo preconceito, há de se dizer que o vinho rosé é muito bem aceito no Brasil. O que ocorre pois o vinho rosé é geralmente consumido em temperaturas mais baixas, combinando com as altíssimas temperaturas a que chega o verão no território brasileiro.
A belíssima cor pode ser explicada por conta dos aromas, que variam entre frutas vermelhas frescas como a framboesa, o morango, cereja e cassis, os florais, as frutas secas e até mesmo algumas especiarias ou minerais.
Entre as qualidades do vinho rosé, podemos também destacar a acidez e a frescura que ele é capaz de proporcionar ao mesmo tempo, ao degustador, provocando um equilíbrio ideal com o álcool e o paladar.
Outra qualidade destacável do rosé é que sua aceitação perante à mesa é grandíssima: você pode combiná-lo com uma variedade sem igual de pratos e especiarias. Se quiser combiná-lo à um pequeno churrasco bovino, ou à uma peixada, tudo bem. E não para por aí: o vinho rosé combina com frutos do mar, com frutas e também com os, tão famosos, queijos. Para os que buscam uma refeição mais reforçada, a caldeirada e o arroz também são bons acompanhadores desse vinho.
Benefícios do vinho rosé
Assim como outros vinhos, o rosé é dotado de muitas proteínas, vitaminas e outros. Apesar de estudos pouco aprofundados sobre os benefícios do vinho rosé para a saúde, pesquisas recentes afirmam que tomar um cálice por dia de vinho é fundamental para a circulação do sangue no corpo e para deixar você com autoestima e mais saudável.
Principais tipos de vinho rosé
Produzido principalmente em Provence, na França, mas também dando abertura para o destaque de Portugal, Itália, Argentina e Chile, conheça quais são as principais uvas utilizadas na produção dos vinhos rosés de maior prestígio.
A uva Cabernet Sauvignon é uma das uvas tintas mais nobres do mundo, sendo dona de um alto teor de tanino e também de uma cor intensa de encantar os olhos de todos os tipos de degustadores. Por conta disso, é uma das mais famosas na composição dos vinhos rosés. Seu cultivo se dá principalmente em Bordeaux na França, mas em partes da Europa e a América também podem ser encontradas algumas das melhores uvas do mundo.
Mesmo que cultivada principalmente na Austrália e na Califórnia, a Grenache se tornou uma uva conhecida como “viajada”, por ser facilmente encontrada em variadas regiões do mundo.
A Pinot Noir, utilizada também para a produção de champanhes, é frequentemente parte das composições de vinhos rosés, assim como a Merlot, muito presente nos vinhos brasileiros, argentinos, australianos e chilenos.

Tagged

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: